https://www.linkedin.com/pulse/isl%C3%A2ndia-apostou-em-um-sonho-de-crian%C3%A7a-e-venceu-rodrigo-focaccio/?trk=eml-email_feed_ecosystem_digest_01-recommended_articles-9-Unknown&midToken=AQE8WnfQR-LxKA&fromEmail=fromEmail&ut=2mngOO3YuMyDY1

Globoesporte

Rodrigo Focaccio

Sonho de criança e bola de futebol. Não é por acaso que esses termos se repitam pelas histórias a ponto de serem quase sinônimos. É enorme a quantidade de crianças que sonha em jogar futebol em qualquer parte do mundo. Inclusive na Islândia, uma pequena ilha gelada do Atlântico Norte da Europa.

Lá, como em qualquer parte do planeta, muita gente imaginou jogar uma Copa do Mundo. Sonho que a seleção de futebol do país garantiu anteontem ao se classificar na última rodada das Eliminatórias Europeias, depois de vencer Kosovo, por 2 a 0.

A Islândia é o menor país a conseguir uma vaga à Copa de toda a história. Possui pouco mais de 300 mil habitantes, metade da população de Sorocaba, cidade onde nasci, no interior de São Paulo. Além da falta de gente pra montar times com 11 de cada lado, a Islândia tem outro problema congênito para jogar futebol: o clima.

No mês mais quente do ano, a temperatura média fica entre 10° e 13°. Em dezembro, muitos dias podem ter até 20 horas de noite. Mas nem tanto escuro e frio tiraram os históricos navegadores vikings da rota que em qualquer outro lugar poderia soar como devaneio infantil: formar jogadores de futebol competitivos.

A vantagem de ser criança é que podemos sonhar. A de ser adulto é poder realizar alguns sonhos de criança. Para isso é essencial que os adultos acreditem nos sonhos de criança e, claro, invistam neles. Afinal, sonhos de criança custam dinheiro e milagre é outra coisa. Por isso, os islandeses pensaram em longo prazo. Começaram por viabilizar que as crianças pudessem brincar de jogar bola.

A Associação de Futebol da Islândia criou cúpulas esportivas. Campos em que se pode jogar bola o ano todo. Foram 30 campos de tamanho oficial e outros 150 menores, segundo a BBC. Em torno dos 15 anos de investimento, idade em que a criança já é adolescente, a Islândia já disputava a Eurocopa 2016 como gente grande. Eliminou a Inglaterra e só parou nos finalistas franceses nas quartas-de-final. A Islândia tem um treinador qualificado pela UEFA para cada 500 habitantes. Na Inglaterra, a proporção é de um para 10 mil.

Agora os islandeses deram outro passo importante. Vão garantir que todas as suas crianças realizem o sonho de ver o país jogando uma Copa do Mundo. De quebra, poderão contar a elas sobre o poder das “palmas vikings do trovão”, o imperdível canto de celebração de sua torcida (veja o vídeo) que, sem dúvida, será uma das atrações da Copa da Rússia no ano que vem.

#ProfissãoCriança Em campanha de #DiaDasCrianças, o LinkedIn propõe uma reflexão que merece ser feita: como podemos ser adultos e profissionais melhores ao resgatar valores e aprendizados de criança.

Categorias: GERAL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *